Nowtrip
Travel diary Travel Diary Vietname

1ª etapa da Voltinha ao Vietname

Quase parece a volta a Portugal mas aqui há umas pequenas diferenças, não só não é Portugal como também não ando a fazer milhares de quilómetros de bicicleta. Ah e aqui normalmente pouca coisa corre como planeado.

Comecei a descer a costa do Vietname na segunda-feira e o plano era mais ou menos isto, simples e directo:

18h00 sair  de Hanói com destino a Hoi An ( achei eu que era directo) num autocarro com “cama” e adaptado a fazer muitas horas de viagem (sleeping bus).
Supostamente eram 16 horas de viagem e às 11h já estaria pelo destino.

O que realmente aconteceu não foi bem assim. Se quiserem adjetivar-me de maluquinha não vou desmentir, passei-me um bocado da cabeça e o que acabou por acontecer foi isto:

17h40 entro no bus e o meu lugar (beliche de cima) tem a abertura do ar condicionado estragada, o que signfica que tenho duas opções:

a) terei que vestir mil casacos e aguentar o polo norte ali mesmo;

b) refilo com o senhor do bus e mudo de lugar.

Escolhi a opção b e contente da vida mudei para o banco por baixo mas esqueci-me que com a potência com que o ar estava a sair também iria chegar ao novo lugar. Já não podia voltar a mudar, o autocarro estava cheio. Mas calma que há solução, ainda vinha a minha veia de desenrascar. Tinha um cobertor e lembrei-me de “armar a barraca”, prendi o cobertor na cama de cima e fiz uma tenda, resolvido. Siga. Netflix a salvar a noite, como sempre.

06h00 da manhã cheguei a Hue e pelos vistos tinha que sair para trocar de autocarro, gritou o simpático senhor do bus. Só tive que acordar e arrumar as coisas todas em 2 min, nada de especial, nada.

6h10 tenho um senhor à minha espera para me levar ao outro bus. Nota: ele estava de scooter e eu tinha duas malas mas no Vietname tudo cabe numa mota, tudo.

6h20 sou informada que o autocarro para Hoi An é só as 8h e que a hora de chegada é às 12h, espera-me mais 4 horas de viagem e duas sem fazer nada.

7h00 depois de muita conversa fui convencida que seria uma boa ideia fazer o trajecto Hue – Hoi An de mota. Este trajecto prometia uma viagem de 7 horas com paragens em vários locais. Aceitei assim como quem nem pensa muito.

8h00 comecei a viagem de mota e o meu condutor seria um rapaz de 20 anos, restava-me rezar. A minha mala grande ficou para trás e ela sim seguiria de autocarro.

A viagem de mota começou com um roteiro pelos lugares mais emblemáticos de Hue. Ah e um parque aquático abandonado que obriguei o rapaz (condutor) a levar-me.

Na boca do Dragão

Depois era tempo de fazer-me à estrada. Foram cerca de 8 horas até chegar a Hoi An. Pelo meio tive uma das melhores viagens desta aventura, parei numa aldeia de pescadores, numa cascata, numa montanha que tem dezenas de capelas em grutas, numa praia deserta e na terceira maior cidade do Vietname.

 

16h00 cheguei finalmente ao destino. A mala já me esperava e eu só sonhava com uma cama.

Não só fiz uma viagem de autocarro de 12 horas (em que dormi umas 5) como a seguir ainda me pus numa viagem de moto de 8 horas. Às vezes falta-me um parafuso mas depois a vista compensa sempre.

A estadia em Hoi An era para ser de duas noites mas decidi ficar três. A cidade é pequena mas até agora é a minha preferida, é daquelas que se pode dizer ” era capaz de viver aqui”. A zona antiga está muito bem preservada e é em tons de amarelo torrado, existem flores em todas as janelas e os candeeiros estilo chinês são muito famosos. A cidade está cheia de gente mas não é a loucura de Hanói.

Um dos dias aluguei uma bicicleta e fui até à praia, fica a uns 3/4 km do centro. Cheguei à praia as 8h da manhã por isso tinha-a por minha conta, espetacular. Fiquei por lá até à hora de almoço e depois voltei para a cidade.
Na volta decidi sair da estrada principal e fui pelos campos de cultivo.

Por Hoi An há dezenas de costureiras e é possível fazer tudo por medida, quer seja casacos, vestidos, macacões, biquínis/fatos de banho, calças ou calções. Tudo. E a um preço muito baixo. Como ando a contar trocos “só” comprei um vestido, dois macacões e um fato de banho por medida e que me custaram cerca de 35€ no total.

Agora é tempo de me fechar no hostel para ver se não compro mais nada, é que quero tudo!!

Próxima etapa começa amanhã e é rumo a Nha trang, são só 11 horas de autocarro.

Veremos se desta sigo o plano 🙂

You Might Also Like...

1 Comment

  • Reply
    5 Vantagens de viajares Sozinha
    27 Março, 2018 at 7:39 PM

    […] Vietname, quando andava a fazer a costa de autocarro, propuseram-me  uma viagem de mota de Hue até Hoi An. Foi um homem que tinha acabado de conhecer que me fez essa proposta, eu tinha o autocarro dentro […]

Leave a Reply