Nowtrip
Finlândia Travel Diary

Então e as Auroras Boreais?

É esta a pergunta que mais me fazem, eu podia estar aqui a ser escravizada e o pessoal só quer saber do espetáculo natural que são as Auroras Boreais. Subscrevo o fascínio, estava na minha lista de coisas a ver na Lapónia mas calma, não querem saber se ainda respiro e se não estou enterrada nos dois metros de neve que existe por aqui?

Pronto, o que vale é que ando vivinha da silva e as auroras boreais são espectaculares. Ou melhor, foram. Neste momento já não existem tantas, não temos tanto frio e as noites só duram cerca de 4 horas. A melhor altura para as ver é entre os meses de Novembro e Março, eu tive a sorte de ver algumas no início do mês de Março mas infelizmente eram só de uma cor, verde. Se querem um céu pintado de luzes de cor verde, rosa, azul e amarelo o melhor é escolherem os meses mais escuros e frios (novembro, dezembro e janeiro). Neste meses, aqui pela Lapónia, o sol não sobe acima da linha do horizonte e está sempre escuro, por isso é uma excelente época para vir “caçar” as auroras boreais.

A primeira vez que vi estava descansada a deitar-me quando alguém começou a gritar  “northern lights”, saltei da cama e não quis saber da indumentária. Saí de pijama e sem casaco, tal era a excitação. É escusado dizer que estavam 25 graus negativos e eu não estava nem aí para o frio. É uma sensação espetacular, “belisquem-me que eu estou aqui”, “belisquem-me porque  isto é real”. Já estamos habituados às maravilhas que se podem fazer com computadores, o fogo-de-artificio, os espectáculos de luzes e de água, e tudo o que nunca se pensou que fosse possível mas isto é algo surreal. Isto é a natureza a mostrar que não é preciso muito para se ser feliz, é a natureza a lembrar-nos que ela é suficiente. 

Gostava muito de vos mostrar fotografias mas o o meu telemóvel não tem capacidade para captar estas luzes mágicas, é uma forma de me dizer para aproveitar o momento e esquecer as tecnologias. Mas tentei, uma das vezes levei a máquina fotográfica mas o frio era tanto que a máquina decidiu que não queria cooperar e, na verdade, eu também não conseguia ter as mãos fora das luvas. Mas a outra voluntária, e minha amiga, conseguiu sacar umas boas fotografias, acordou às 2 da manhã e viu. A sacana não me acordou, ainda não decidi se merece perdão. Aqui fica a sua fotografia para vos aguçar o apetite, foi tirada perto do lago que fica a uns 6 metros da minha casa 🙂

 

Então e as auroras boreais? Estão aqui guardadas nas minhas memórias como uma das experiências mais espetaculares que tive.

Agora no mês de Abril ainda não vi nenhuma, como já referi, só anoitece perto das 23h e às 3h30 da matina já o sol está a nascer. Para os amantes de luz e de aproveitar o dia, é ótimo. Muitas vezes tenho que me deitar por volta das 22h e ainda está de dia, é esquisito, parece que estou só a fazer aquela sestazinha depois do almoço. No entanto, eu prefiro assim e acho que não me apanhavam por aqui tanto tempo seguido nos meses de novembro a fevereiro, sou bicho do dia. Ou reformulando, sou portuguesa e por isso preciso da luz, do sol e de sentir que não estou a trabalhar fora de horas.

Fazem parte do grupo de pessoas que tem as auroras boreais na lista de coisas a ver antes de morrer?

Também as podem as ver na Noruega , Suécia, Islândia , Groenlândia, Canadá e Estados Unidos. Não o deixem de fazer, vale muito a pena!

You Might Also Like...

No Comments

    Leave a Reply