Nowtrip

Olá, sou a Daniela, tenho 26 anos e viajei pela América do Sul sozinha durante 8 meses. Tinha 24 quando parti.

Lembro-me de me despedir da minha mãe no aeroporto de Lisboa e das minhas pernas tremerem de tantos nervos.

Vivia em Paris há 5 anos, trabalhava há 3 e sentia que pouco tinha visto do mundo. A estabilidade que tinha era boa mas a ânsia do desconhecido era muito mais. Hoje, com 26 anos, sei que aquela decisão foi a melhor da minha vida!

E sozinha?

O meu sonho nunca foi viajar sozinha. Tinha estado nos Estados Unidos sozinha, tinha viajado na Europa de leste sozinha MAS a maioria das vezes (70%) que viajava  era com amigos ou para encontrar amigos.

No entanto, com a América Latina foi diferente. Eu queria ir vários meses; queria ir sem stress de dinheiro a cada minuto; e queria ir para conhecer realmente a cultura latina que tanta curiosidade me despertava. E foi por isso que decidi ir sozinha.

Mas calma amigas…

Isto de largar tudo para viajar soa super fantástico mas nunca é bem assim! Não pensem que foi fácil largar tudo e simplesmente IR! Demorei anos a tomar a decisão de IR e, meses a preparar a viagem.

E o plano de viagem, tinhas?

Bem: Sim e Não. Eu sabia que queria passar pelo Rio de Janeiro, conhecer Buenos Aires, Santigo e o Machu Picchu. Queria ver as linhas de Nazca no Peru e também sonhava em aprender salsa na Colômbia. Mas encaixar tudo não foi fácil.

Li livros e blogs, pedi informação a amigos mas acabei por ir um pouco à deriva. Comprei bilhete de ida e disse que voltava uns 4 meses depois. Na verdade, voltei 8 meses depois, com mais 10 países na minha lista de viagem (Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai, Chile, Bolívia, Peru, Colômbia, Equador e Cuba).

No começo…

Lembro-me como se fosse hoje do dia em que desembarquei em Salvador da Bahia e do medo que tive de tudo. Do que corri para chegar ao hostel e dos nervos que me consumiam a cada passo que dava.

Comecei a minha viagem a fazer voluntariado no Brasil. Acreditem ou não, as 5 semanas no Açai hostel passaram tão rápido! Fiz tantos amigos e conheci tanta coisa que nem vi o tempo passar.

Budget: mas tu és rica ou como fizeste para viajar tanto tempo

Esta é aquela perguntinha que toda gente me faz a toda a hora. Ora vamos lá saber, numa viagem de mochileira o mais caro são sempre: o alojamento, a comida e os transportes. Eu tinha um orçamento de mais ou menos 1000€ por mês.

Até pode parecer muito mas quando se viaja a cada 3/4 dias, 1000€ na América do Sul não é assim tanto. E, estão muito enganados, os que pensam que é barato viajar na terra dos latinos… Não Não e Não.

A maioria das vezes fiquei em hostels mas também dormi em casa de amigos. Fiz couchsurfing, acampei em parques naturais, dormi muitas vezes em autocarros e até à boleia andei. Foi uma aventura do início ao fim!   

E o melhor…

O melhor de viajar sozinha é ir sem destino, sem hora marcada, sem depender dos desejos de outra pessoa. É agarrar na mala e ir ou simplesmente desfazer a mala e ficar por 1 semana, 1 mês. O melhor de viajar sozinha é ter a independência que quase esquecemos que temos no nosso dia-a-dia. É aproveitar cada momento como se fosse o único.

É conhecer, sorrir, chorar e amar desconhecidos por micro segundos e sentir que valeu a pena. Viajar sozinha é amar-se, é sentir-se preenchida com a pessoa que somos e com o pouco que a nossa mochila traz.

Para quem está a começar nestas andanças…

Eu não sabia nada quando comecei. Não gostava de andar de mochila, não gostava de acampar e não gostava de viajar sozinha. Tudo se aprende e até aquilo que menos gostamos, passamos a vê-lo de outra forma. Acreditem!

Aquilo que mais vos vai impedir de IR é o MEDO. Nem é o dinheiro, a falta de tempo ou a falta de amigos: É o MEDO!

E tudo bem. Também eu tive medo, também eu tenho medo ainda hoje quando desembarco numa cidade perdida no meio do nada sem conhecer ninguém. O medo é legítimo mas o meu melhor conselho é não deixarem que o medo controle as vossas escolhas, os vossos sonhos, as vossas ambições.

Corram atrás e vão ver que não se vão arrepender!

Para saberem mais sobre as minhas viagens pela América do Sul ou por outras partes do mundo, podem visitar o meu site:

ou seguir-me no Instagram: @danielamatinho

 

Mas não se esqueçam:

Viajar sozinha é duro. Não pensem que existem viagens perfeitas.

Eu vi paisagens maravilhosas, conheci pessoas que ainda hoje guardo como amigas mas também fui assaltada, também me clonaram o cartão de crédito e também corri com medo de animais. Tudo faz parte.

O meu tour pela América latina teve altos e baixos, coisas boas e menos boas mas foi o MEU. Desenhado por mim e para mim, consoante os meus desejos e aspirações. E no final da história, a experiência que levamos de cada aventura é o melhor desta vida.

Boas viagens, Miúdas 😀

Daniela Matinho